sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Olho para ti

Olho para ti e por vezes vejo algo que nem eu próprio consigo explicar
Vejo-te e ao mesmo tempo olho para o Mar...
Vou olhar para ti outra vez... e vou imaginar que agora és o Mar
Oh Mar... leva o ódio para muito longe
Para depois transformares... em felicidade
És o Mar... e enches todos os outros mares e continentes de felicidade
Árvores, flores e todo o seu esplendor... enchem-se do teu calor... o calor que o Sol reflecte em ti
Raios de sol que reflectem em ti... iluminando qualquer vida
És o Mar... encontras a Paz
Voas de Mar em Mar... de continente em continente
Para depois finalmente trazeres aquilo que é a vontade de tudo... a vontade de Sonhar...

Olho para ti
O que vejo quando olho para ti?
Vejo aquilo que era... aquilo que é agora e vejo que é melhor
Vejo o passado que já lá vai... e vejo o futuro que será ainda melhor
Vejo os pesadelos que já tive... mas agora vejo os sonhos que posso ter
Vi-a a indiferença por completo... mas agora vejo a esperança
Não vou fingir
Serei sincero
Não olho para ti como uma utilização ou um interesse apenas por alcançar
Mas sim olho para ti como se fosse um Sol ou um Mar... ou as duas coisas juntas

Um dia quando estiver frio... serás o Sol
Um dia quando estiver calor... serás o Mar
Sol e Mar juntos... eis a iluminação da vida

És importante
És uma protecção
És um apoio


Não te escondas do teu espírito
O teu próprio espírito sabe aquilo quem tu és
Ele entende a felicidade e que só tu poderás alcançar
Ele enche-te por dentro e depois por fora sentirás uma enorme explosão de alegria
É sobretudo maravilhoso aperceber que afinal podemos alcançar a verdadeira felicidade

Dá-me a tua mão
O teu apoio
Uma pequena parte da tua explosão de alegria
Eu sei que consegues partilhar
Sei e apercebi que a verdadeira felicidade só acontece... se partilharmos realmente a nossa alegria que está em nós próprios

Olho para ti... e uma coisa... agradeço muito o que aprendi e o que aconteceu... e aquilo que poderá ainda acontecer...

(A vida nunca deverá ser vivida com rapidez... mas sim vivida como se fosse uma maratona... principalmente de resistência... poderei estar atrás agora... mas um dia ficarei a frente... vejo bem lá no fundo... sinto isso... e o segredo é nunca desistir.)

Miguel Cruz

7 comentários:

joana meneses disse...

oh, muito obrigada. :)
para por música clica em personalisar, depois em adicionar uma mini aplicação e de seguida clica em HTML/JavaScript e a partir do youtube colas o que diz em "incorporar" do lado direito do vídeo e colas depois de clicares em HTML/JavaScript . Aparece uma caixa em branco e é pra la que copias.
Espero que tenhas percebido :)
beijinho

Sonia Schmorantz disse...

Parabéns, colocou tua alma no poema!
Um abraço e uma excelente semana

Sonia Schmorantz disse...

Não se pode evitar o amor, nem desistir, mas há um outro lado importante, que é você mesmo. Primeiro precisa se amar, se proteger, depois estará fortalecido para ouvir tanto um sim quanto um não, isso não diminuirá o amor, mas terá um sereno amor. Acredite, que muitas vezes não seremos correspondidos e acabaremos desistindo, mas não do amor, e sim do seu objeto. Nada melhor que um dia após o outro.
abraços

Luciana disse...

Oi Miguel

Li o teu comentário em outro Blog e fiquei pensando no teu desabafo o meu Blog é pessoal e ali coloco tudo que se passa comigo e problemas não escrevo em forma de poema mas cada um escreve como pode né, gostei do teu Blog.

Bjs

Luciana

joana meneses disse...

parabéns por todos esses textos MAGNIFICOS!

joana meneses disse...

Esperar é uma virtude e talvez deve ser isso que tens a fazer.
Um dia, irás sair desses dias "escuros" e sair-te bem na vida, porque apesar de todos os problemas, bem lá no fundo encontramos algo ou alguém que é o género de uma luz em nós e tu deves ter isso em ti. Vive e sê rodeado dos que para ti são verdadeiros e que sabes que podes contar sempre e que por mais que o destino separe, as recordações ficam sempre no coração.
Sê forte e lutador.
Beijinho, Miguel

TiChA disse...

Quando amamos vale sempre a pena esperar e lutar... Mas também há que saber quando desistir... As vezes mais vale a amizade da pessoa do que não se receber nada da outra parte...

Por acaso também uso muito as reticencias... Há mesmo muito para dizer... mas que as vezes mais vale calar...

bjos e força para a tua luta...
;)